SEGUNDO ANDAR À DIREITA

O Museu de Arte Brasileira (MAB-Centro), localizado no Edifício Lutetia, de propriedade da FAAP, apresenta, a partir de 22 de outubro, a exposição Segundo andar à direita.

A mostra reúne obras de nove artistas bacharelados em Artes Plásticas pela Faculdade de Artes Plásticas da FAAP. Este é o décimo módulo de uma atividade na qual a Instituição se propõe a incentivar e apoiar a realização de uma primeira exposição conjunta e fora do ambiente acadêmico para tornar visível o adensamento das questões originalmente trabalhadas pelos alunos ao longo de sua permanência no curso e aprofundada na apresentação de seus trabalhos finais.

“Para estes jovens artistas não há mais retorno possível e o embate deverá se dar a partir da afirmação e do amadurecimento de suas elaborações e proposições, a que dedicaram importante período de sua vida em formação. O início desta ‘experiência’ se apresenta de pronto com a exposição, e é preciso que o grupo, coletivamente, encontre o caminho para levá-la adiante”, comentou o curador da exposição, o prof. Marcos Moraes, coordenador do curso de Educação Artística da FAAP.

A cada um dos artistas é apresentada a possibilidade de desenvolver uma proposta que, aliada aos seus interesses investigativos, explore e se desenvolva dentro dos limites reais das condições temporais e espaciais a que se devem adequar: cerca de dois meses de planejamento, organização e produção e as características do espaço expositivo da sala do Museu. Trata-se, portanto, de, sem abrir mão de seus processos, produzir adequando-se a essa realidade, realizando negociações internas no conjunto de participantes, para ocupações e convivências, em um processo semelhante aos que, cada vez mais, se fazem presentes nos processos organizacionais de mostras de arte contemporânea.

“Os trabalhos afirmam as possibilidades de convivência, de trocas, de experiências que se apresentam para este grupo de jovens recém-formados, cuja produção integra o conjunto exposto. A criação desses artistas, também documentada pelo catálogo que acompanha e registra a mostra, apresenta sistemáticas próprias de pesquisa, em conformidade com a elaboração de caminhos particulares de desenvolvimento percorridos por cada um deles e representa tanto o cruzamento e a fusão de mídias, assim como a investigação e o uso de conteúdos de diversas áreas do conhecimento”, completa Marcos Moraes.

Museu de Arte Brasileira

Edifício Lutetia Praça do Patriarca,78 Sé
Tel.: 3101.1776 | mabcentro@faap.br | www.faap.br/museu