Fundação Armando Alvares Penteado
  • Português
  • Inglês
  • Francês
  • Espanhol
MAB - Museu da Arte Brasileira FAAP

Setor Educativo

« Voltar à página anterior

Programação

CONVERSAS NO MAB

MAB apresenta um ciclo de encontros com artistas, curadores e pesquisadores no evento “Conversas no MAB”.

GEÓRGIA KYRIAKAKIS

Geórgia Kyriakakis foi convidada para discutir o seu processo criativo.

Quando? 18 de maio, 11h

O trânsito entre o ordinário e o extraordinário, uma reunião de temporalidades distintas, diversificadas narrativas e histórias a partir de experiências entre as esferas íntima e pública, diferentes saberes, trocas e trabalhos decorrentes de um trabalho, animam as pesquisas e obras de Thiago Honório (Carmo do Paranaíba, MG, 1979) com base numa matriz transdiciplinar. Nelas, por exemplo, tanto o barroco mineiro quanto uma “geometria do mato” se evidenciam em trabalhos com imagens de roca processionais (no caso das obras Imagem, 2010; Roca, 2010/2016, Leituras, 2015/2018), arquitetura vernacular (como em Roca, 2010/2016; Solo 2010/2017), arquitetura e design modernos brasileiros (Boate Azul, 2016; Cidade Olímpica, 2014/2016), trabalho manual (como em Trabalho, 2013/2016; Penca, 2014; Pintura de parede, 2013; Copa, 2013; Documents, 2013; a série Desenho, 2012), trocas e saberes (como em DULCINÉIA, 2017, Disposição, 2016; Trabalho, 2013/2016; Títulos, 2015; Penca, 2014), obras literárias brasileiras (como nos trabalhos em Equações possíveis ou Totemismo político, 2015; Pau-Brasil, 2014), espaço doméstico e espaço público embaralhados entre si (os livros Augusta e {[ )]}, respectivamente 2017 e 2016; Penca, 2014; Pintura de parede, 2013; Copa, 2013; Documents, 2013; Prêt-à-porter, 2013; a série Desenho, 2013), tomando procedimentos como reuniões, trocas, coleções, acúmulos, deslocamentos, apropriações, corte e montagem. Entre as principais exposições destacam-se Solo, Galeria Luisa Strina (2017); Trabalho, no MASP (2016); Boate Azul, em colaboração com Pedro Vieira (6a Bolsa Pampulha – Museu de Arte da Pampulha, 2016); Títulos, (Paço das Artes, 2015); Documents (na mostra O agora e o antes no do acervo do MAC, MAC/USP, 2013). Possui obras nos acervos dos MASP, Museu de Arte da Pampulha, BH, MAC/USP, MAR, MAM/SP, MAB/FAAP, Itaú Cultural e da Pinacoteca do Estado. Seu trabalho é representado pela Galeria Luisa Strina.

Top