Bem vindos ao Centro iNova
Aqui você encontra ferramentas para a inovação e o empreendedorismo, tais como o sistema de acompanhamento de Projetos de Engenharia, no âmbito do Programa Engenheiro Empreendedor (ProEEmp), visitas técnicas, eventos tecnológicos e acordos de cooperação tecnológica entre a FEFAAP e o setor industrial.

 

CBCS realiza simpósio sobre construção sustentável em São Paulo

  

2º Simpósio Brasileiro de Construção Sustentável discutirá "Gestão e Inovação para Sustentabilidade” no dia 24 de agosto, em São Paulo

"A Faculdade de Engenharia da FAAP está apoiando o 2º Simpósio Brasileiro de Construção Sustentável. Professores e alunos têm desconto na inscrição de R$ 468,00 por R$ 234,00, apresentando comprovante".

Com o objetivo de apontar a importância de um diálogo que ofereça alternativas ecoeficientes para a cadeia produtiva e de consumo que envolva o setor da construção civil, a fim de reduzir seus impactos socioambientais, o Conselho Brasileiro de Construção Sustentável – CBCS realiza o 2º Simpósio Brasileiro de Construção Sustentável. O evento visa também apresentar novas formas de gestão e tecnologias inovadoras na construção, e promover a oportunidade de estreitamento de laços entre diversos atores da economia brasileira: a indústria da construção civil, a da arquitetura e a do design. Com o patrocínio da Holcim, Construtora Camargo Corrêa, Braskem, IBS, ABIVIDRO, LWART, Caixa Econômica Federal, CBCA e WWF-Brasil, e apoio empresarial do D&D Shopping e Ornare, o 2º Simpósio acontecerá no WTC Convention Center, em São Paulo, dia 24 de agosto, das 8h às 19h40.

Segundo Marcelo Takaoka, membro do conselho do CBCS, o Simpósio é a oportunidade de trazer a abordagem sistêmica sobre a sustentabilidade no setor com objetivo de gerar uma visão estratégica com todos os atores envolvidos no processo, começando pelos fabricantes de materiais de construção, passando por incorporadoras, construtoras, e clientes. O Simpósio tem a chance de reunir em um único local palestrantes de diversas áreas para abordarem temas como mudanças climáticas, soluções em eficiência energética e gestão na construção civil”, explica Takaoka.

Nesta edição, os temas apresentados estarão divididos em quatro painéis: o primeiro trata da Importância da Construção Civil nas Mudanças Climáticas, sob a coordenação de Marcelo Takaoka. O painel destaca a participação de Cristina Montenegro, coordenadora do Escritório no Brasil do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), com o tema “Mudanças Climáticas: O Alerta Mundial da ONU”; Rachel Biderman, coordenadora adjunta do GV/ces - Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas-SP e Denise Hamú, secretária geral do WWF-Brasil, também participam do painel. O setor de construção civil é responsável por aproximadamente 30% das emissões de gases de efeito estufa (GEE) no mundo, englobando toda a cadeia produtiva. Ao se detectar o potencial de emissões, o setor passou a ser considerado nas negociações da Convenção de Mudanças Climáticas e do regime Pós-Quioto.

Já o segundo painel terá como tema a Gestão e Inovação na Construção Sustentável, com palestras de Charles Kibert, diretor do Powell Center for Construction and Environment; Vanderley M. John, coordenador do Comitê Temático Materiais do CBCS; Brandon Haw, sócio da Foster+Partners; e Orestes Marracine Gonçalves, coordenador do Comitê Temático Água do CBCS. Entre outros, o painel destaca o uso de materiais na construção civil, e serão apresentadas as grandes tendências do setor, o que está sendo pesquisado nas universidades e novos materiais e soluções que já estão sendo introduzidos no mercado internacional e que aumentam a sustentabilidade, como materiais autolimpantes - que degradam a poluição atmosférica, concreto de alta eficiência, novas aplicações do cimento na construção civil e outros. O painel também aborda a sustentabilidade da construção civil no Brasil, incluindo aquela autogerida – construção ou reforma feita em residências, que, muitas vezes, é feita sem gestão e sem tecnologia. De acordo com o CBCS, nenhuma construção pode ser sustentável se a mão de obra não tiver direitos trabalhistas, se o material não é comprado com nota fiscal, se o consumidor não tiver preocupação com a origem do material utilizado, como a madeira, ou ainda se não tiver o cuidado com os resíduos gerados em sua obra.

O terceiro painel discutirá as “Inovações e Soluções em Eficiência Energética”, com a participação de Ricardo Rüther, professor do Laboratório de Energia Solar (LABSOLAR) e do Laboratório de Eficiência Energética em Edificações (LabEEE) da UFSC; Fernando Simon Westphal, membro fundador e secretário da Associação Nacional para a Simulação de Desempenho de Edificações (IBPSA-Brasil), que palestrará sobre o conforto térmico e luz natural em edifícios e como essa questão está relacionada à eficiência energética; e Harry Verhaar, diretor sênior de Energia e Mudança Climática da Philips Lighting, que apresentará o Relatório do Programa EEB – Energy Eficiency in Buildings, desenvolvido no âmbito do World Business Council for Sustainable Development (WBCSD). Dados como os do programa EEB, que demonstram que a energia utilizada nas edificações pode ser reduzida em 60% até 2050, estarão disponíveis no painel. O painel abordará a importância dos materiais e tecnologias utilizados na construção civil do ponto de vista da eficiência energética, como a tecnologia fotovoltaica, o uso da luz natural em edifícios e o conforto térmico. Soluções como o programa de etiquetagem voluntária, lançado este ano para edifícios comerciais, serviços e públicos, onde se verifica a eficiência energética em uma escala de A (menor consumo) a D (maior consumo), medindo itens como ar condicionado, iluminação e envoltória, e que também leva em consideração o conforto térmico da construção, serão ainda apresentadas no painel.

O ultimo painel será “Os desafios da sociedade frente às mudanças climáticas”, com a participação dos palestrantes Fabio Feldmann, que abordará o papel de liderança na economia mundial que o Brasil tem quando o assunto é meio ambiente, e os impactos das mudanças climáticas na economia das empresas, governo e sociedade; Paulo Itacarambi, do Instituto Ethos, irá propor ações que as empresas possam adotar nós próximos 10 anos; e Paulo Muçouçah, representante da OIT, destacará os empregos verdes na economia mundial.

Ainda durante o Seminário será lançado o relatório Avaliação de Políticas Públicas para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa em Edificações, resultado de um levantamento de dados mundial sobre políticas púbicas que apresenta soluções ecoeficientes para o setor de construção civil. O relatório foi desenvolvido pela iniciativa do Sustainable Buildings & Construction Iniciative (SBCI) e United Nations Environment Programme (UNEP) para edificação e construção sustentável, sob a coordenação do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) em parceria com a Universidade da Europa Central (CEU), e é lançado no Brasil em parceria com o Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS). O relatório estará disponível para download no site www.cbcs.org.br a partir do dia 24 de agosto.

As inscrições para o 2º Simpósio Brasileiro de Construção Sustentável podem ser realizadas pelo site. O valor da inscrição é R$468,00 ou R$234,00 para filiados ao CBCS, estudantes ou docentes. Para grupos acima de cinco pessoas o valor por pessoa é de R$ 421,20. Informações e inscrições no site www.cbcs.org.br ou pelos telefones (11) 3869 0791 CBCS ou (11) 5034-1304 – Ânggulo Comunicação Estratégica.

 PROGRAMA PRELIMINAR

8:00 - 8:20 - Abertura
8:20 - 10:20: Painel 1 - MUDANÇAS CLIMÁTICAS E A CONSTRUÇÃO CIVIL


A Participação do Brasil nas ações do SBCI – Sustainable Buildings & Constructive Iniciative/UNEP - United Nations Environment Programme
Coordenador: Marcelo Takaoka - Membro do Conselho Deliberativo do Conselho do CBCS, Coordenador do Comitê Temático Econômico e Financeiro do CBCS, Membro do Conselho do SBCI, do Conselho de Administração da Bolsa de Valores Sociais e Ambientais, Membro do Conselho do Greenpeace Brasil, Membro do Conselho do Instituto Ethos, Doutor em Engenharia Civil, Pesquisador do Núcleo de Real Estate e Professor do MBA de Real Estate do Programa de Educação Continuada da Escola Politécnica.

 Lançamento do Relatório PNUMA: Avaliação de Políticas Públicas para a Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa em Edificações - tradução realizada pelo CBCS.

 Mudanças Climáticas: O Alerta Mundial da ONU

  • Cristina Montenegro - Coordenadora do Escritório no Brasil do PNUMA Programa das Nações Unidas de Meio Ambiente, Mestre em Relações Internacionais com Especialização em Governança Ambiental Global.

Políticas públicas em mudanças climáticas no Brasil e no mundo

  • Rachel Biderman - Coordenadora Adjunta do Centro de Estudos de Sustentabilidade da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas, Mestre em Ciência Ambiental, Bacharel em Direito e Mestre em Direito Internacional.

Do desmatamento ao uso sustentável da madeira: a contribuição do setor da construção civil

  • Denise Hamú - Secretária Geral da ONG World Wide Fund for Nature – Brasil (WWF-Brasil).

10:20 - 10:50 - Coffee Break
10:50 - 13:20 - Painel 2 - GESTÃO E INOVAÇÃO NA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL

Coordenadora: Vanessa Gomes - Professora da UNICAMP, Coordenadora do Comitê Temático de Avaliação de Sustentabilidade CBCS, Membro do United States Green Building Council, Membro Fundador e Membro do Corpo de Diretores da International Iniciative for a Sustainable Built Environment, Coordenadora Regional (Américas) da Comissão de Trabalho W116 Smart and Sustainable Built Environments do International Council for Research and Innovation in Building and Construction (CIB), Assessora do Programa Ambiental das Nações Unidas (UNEP) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

 Soluções inovadoras para edifícios sustentáveis

  • Charles Kibert - Diretor do Powell Center for Construction and Environment e Professor na M.E.Rinker Sr. School of Building Construction, College of Design, Construction and Planning da Universidade da Flórida, EUA.

Gestão da sustentabilidade em projetos complexos

  • Brandon Haw - Sócio Senior da Foster+Partners responsável pelo desenvolvimento de projetos internacionais, participou dos projetos do Commerzbank em Frankfurt, da Torre Al Faisaliah, Torre da Sede Mundial do HSBC e Prédio Matriz da Citicorp, Arquiteto pela Bartlett School of Arquiteture com Pós Graduação pela Princeton University.

Estratégias para a redução da pegada ecológica da água em nível urbano e nas edificações

  • Orestes Marracine Gonçalves - Professor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, Coordenador do Comitê Temático Água do CBCS e Membro da Comissão W62 - Water Supply and Drainage for Buildings do CIB - International Council for Research and Innovation in Building and Construction.

Inovação em materiais para a sustentabilidade

  • Vanderley M. John - Professor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, Coordenador do Comitê Temático Materiais do CBCS, Diretor do CB2 - Associação Brasileira de Normas Técnicas. Consultor ad-hoc da FAPESP, CNPq, FINEP, DECET (Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia e Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo), DDCT (Diretoria de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico do Estado de Santa Catarina), Pós-doutorado no Royal Institute of Technology - HIG, Suécia, 2000-2001

13:20 - 14:50 -Intervalo para almoço
14:50 - 16:50 - Painel 3: INOVAÇÕES  E SOLUÇÕES EM EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

Coordenador: Paulo Leonelli - Engenheiro Eletricista, formado pela Escola de Engenharia de São Carlos/USP. Atua há 25 anos no setor energético e desde 1989 na Eletrobrás. Entre 1999 e 2003 foi assistente da diretoria da ANP. Diretor do Departamento Nacional de Desenvolvimento Energético do MME até dezembro de 2004, coordenou a revitalização do PRODEEM – Programa de Desenvolvimento Energético dos Estados e Municípios. Atualmente atua junto à Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético do MME, exercendo a presidência do CGIEE- Comitê Gestor de Indicadores e Níveis de Eficiência Energética e a Coordenação do GT - Edificações. Participa da elaboração e implantação do Plano Estratégico de Eficiência Energética – PEEf.

Uso da tecnologia fotovoltaica no Brasil

  • Ricardo Rüther - Professor do Laboratório de Energia Solar (LABSOLAR) e do Laboratório de Eficiência Energética em Edificações (LabEEE) da Universidade Federal de Santa Catarina.

Conforto térmico e luz natural em edifícios de escritórios: Questões de sustentabilidade e eficiência energética

  • Fernando Simon Westphal - Membro Fundador e Secretário da Associação Nacional para Simulação de Desempenho de Edificações (IBPSA-Brasil), Membro do Comitê Energia e Atmosfera para adaptação do processo de certificação LEED® no Brasil (GBC-Brasil), Engenheiro Civil, Mestre e Doutor pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Transformando o mercado de eficiência energética para edifícios: Apresentação do Relatório do Programa EEB – Energy Eficiency in Buildings desenvolvido no âmbito do World Business Council for Sustainable Development (WBCSD).

  • Harry Verhaar - Diretor Sênior de Energia e Mudança Climática da Philips Lighting, coordenador do Projeto Global Green Switch – Iluminação Mais Eficiente do EU Heads of State Declaration. Foi gerente comercial da Phillips Lighting no Brasil, Belgica e Holanda.

16:50 - 17:20 - Coffee Break
17:20 - 19:40 - Painel 4: OS DESAFIOS DA SOCIEDADE FRENTE AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Oportunidades para a economia brasileira frente às mudanças climáticas
Coordenadora: Laura Valente - Diretora Regional do ICLEI – Governos Locais para Sustentabilidade Secretaria para América Latina e Caribe (LACS), arquiteta.

Oportunidades para a economia brasileira frente às mudanças climáticas

  • Fabio Feldmann - ambientalista, foi deputado federal por três mandatos e é autor de parte significativa da legislação ambiental brasileira, como o capítulo dedicado ao meio ambiente na Constituição de 1988. É conselheiro de diversas ONGs no mundo, como Greenpeace Internacional, TNC Brasil e Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV. Em 2005 colaborou com a criação do Fórum Paulista de Mudanças Climáticas Globais e Biodiversidade, do qual é atualmente seu secretário executivo.

 Propostas estratégicas para a atuação das empresas nos próximos 10 anos

  • Paulo Itacarambi - Vice Presidente Executivo do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, Membro do Conselho Deliberativo do CBCS, Foi Presidente do Conselho de Administração e Diretor-Presidente da empresa pública Anhembi Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo, Fundador e Conselheiro da ONG Instituto Pólis.

Empregos verdes e a transformação do perfil dos empregos no mundo

  • Paulo Moçouçah - Coordenador dos Programas de Trabalho Decente e Empregos Verdes da Organização Internacional do Trabalho no Brasil (OIT/Brasil). Foi Diretor do Departamento de Coordenação do Sistema Nacional de Meio Ambiente (SISNAMA) do Ministério do Meio Ambiente, Secretário Adjunto de Relações do Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego e Assessor Especial do Ministro Chefe da Secretaria Geral da Presidência da República.

19:40 – Encerramento

Apoio:

Fundação Armando Alvares Penteado

Faculdade de Engenharia

Sobre o CBCS

O Conselho Brasileiro de Construção Sustentável foi constituído em agosto de 2007 como uma OSCIP com o objetivo de induzir o setor da construção a utilizar práticas mais sustentáveis que venham melhorar a qualidade de vida dos usuários, dos trabalhadores e do ambiente que cerca as edificações. O Conselho é resultado da articulação entre lideranças empresariais, pesquisadores, consultores, profissionais atuantes e formadores de opinião. O CBCS se relaciona com importantes organizações nacionais e internacionais que se dedicam ao tema, sob diferentes perspectivas, a partir da ótica ambiental, de responsabilidade social e econômica dos negócios. Além disso, os comitês temáticos que estão em funcionamento, debatem e indicam boas práticas para as áreas mais prementes da edificação, como a de Energia, Água, Materiais, Projetos, Avaliação de Sustentabilidade além de questões econômicas e financeiras.

 


Voltar
 
 
© 2011 Centro Inova de Tecnologia | Termos de Uso.