Residência Artística FAAP recebe artistas da 30ª Bienal de São Paulo

A parceria cultural entre a FAAP e a 30ª Bienal de São Paulo não acontece apenas através da realização da mostra A iminência das poéticas (José Arnaud-Bello, Robert Smithson e Xu Bing), que acontece a partir de 5 de setembro no MAB-FAAP. A ampliação do espaço da Bienal se dá, também, pela presença de artistas na cidade de São Paulo, mais precisamente na Residência Artística FAAP.

O projeto de parceria, envolvendo a Residência Artística FAAP, vem se desenvolvendo, ininterruptamente, desde 2006, com a 27ª Bienal – Como Viver Junto, e implica, a cada edição, na presença de artistas internacionais que, em períodos de dois a cinco meses, desenvolvem pesquisas, atividades e produção, além de realizarem seus projetos e propostas artísticas. Dessa forma, de julho a dezembro de 2012, os artistas Eduardo Gil (Venezuela), Leandro Tartaglia (Argentina), Nicolas Paris (Colômbia), Knut Aufermann (Alemanha), Sarah Washington (Inglaterra), Cecília Grönberg (Suécia) e Jonas Magnusson (Suécia) irão compartilhar suas experiências, vivências, realizações e atuações com alunos, técnicos e professores, não apenas nas instalações da Bienal, da Residência Artística FAAP ou do campus da FAAP, mas principalmente atuando e participando da vida da cidade de São Paulo.

Os residentes que participam desta edição da Bienal apresentam trabalhos diversos. As obras vão desde projetos de pesquisa com colchões de berços e materiais encontrados na cidade até a criação de uma emissora de rádio, que contará com a participação dos interessados em integrar sua programação diária, e também dos visitantes da exposição, durante todo o período de duração da exposição.

Nessa já antiga parceria entre a FAAP e a Bienal, desde a 27ª edição, “a Residência Artística FAAP recebe os participantes do tradicional evento no Edifício Lutetia, que é palco de desenvolvimento de trabalhos especiais para a Bienal, representando a contribuição da FAAP a um dos eventos culturais de maior prestígio do País. Esses trabalhos têm como base a troca de experiências entre os artistas, as novas vivências internacionais e a convivência com nossa comunidade paulistana”, explica o professor Marcos Moraes, coordenador da Residência Artística FAAP.


Os artistas Os projetos

VOLTAR