Faltam -41 dias

TJUE

Tribunal de Justiça da União Europeia

Refugiados e Imigração

O ano de 2014 marcou tanto ao cenário internacional quanto o cenário europeu pela inundação de imigrantes e refugiados, os quais saíram de seu país de origem em busca da segurança que outros locais poderiam oferecer – em sua maioria, vindos da guerra civil síria que se alastrava por anos anteriores.

A situação já seria alarmante o bastante senão fosse por, também, a contínua crise do euro pelo qual o continente ainda passa, além da crise demográfica e dos gastos públicos, resultando numa conjuntura que pode levar – e, em muitos lugares, levou – a uma rejeição à entrada desses grupos. Contudo, muitos governantes souberam enxergar benefícios nesse processo, se espelhando em eventos internacionais anteriores para descobrir as melhores alternativas na resolução desse problema.

Dessa forma, o Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE) enxergou com extrema pertinência a abertura de uma discussão sobre o assunto, a fim de priorizar a conciliação entre os países membros acima de acusações e fechamento de fronteiras. Visando questões como os vistos de entrada e permanência para esses imigrantes e refugiados, reformas na legislação para uma adaptação adequada e, principalmente, a questão da cidadania, o TJUE espera alcançar, pela coordenação de seus membros, métodos que possam criar um ambiente com melhores condições, tanto à população local quanto à estrangeira.

No XIII Fórum FAAP de Discussão Estudantil, os delegados do TJUE terão como objetivo não só entender as verdadeiras razões por trás da crise dos refugiados, mas também formas de minimizar seus impactos e, principalmente, enxergar maneiras de tirar vantagens desse processo, contribuindo para um maior engajamento internacional na crise e uma nova perspectiva sobre os fluxos migratórios no mundo.

Atenciosamente,
a mesa diretória do Tribunal de Justiça da União Europeia do XIII Fórum Faap de Discussão Estudantil.