Site FAAP
faltam 101 dias

MERCOSUL

Mercado Comum do Sul

A reestruturação do bloco

Caros delegados,

Sejam bem-vindos ao XV Fórum FAAP de Discussão Estudantil 2018 e ao comitê do Mercado Comum do Sul (MERCOSUL).

O Mercado Comum é o quarto estágio de integração econômica e requer a livre circulação de mercadorias, serviços e fatores de produção. Entretanto, deve-se ressaltar que todos os países-membros de um Mercado Comum devem seguir os mesmos parâmetros para fixar a política monetária (fixação de taxas de juros), a política cambial (taxa de câmbio da moeda nacional) e a política fiscal (tributação e controle de gastos pelo Estado). Em outras palavras, os países-membros precisam concordar com o avanço integrado da coordenação de suas políticas macroeconômicas.

Sem conseguir consumar seu potencial como projeto de integração regional ao longo de 25 anos de existência, o maior bloco econômico latino-americano está literalmente paralisado: os países não conseguem concordar com a integração nem com a coordenação de uma política macroeconômica pela falta do princípio da supranacionalidade e, consequentemente, não executam plenamente a fase de integração em que se encontram. Diante disso, pode-se afirmar que o MERCOSUL tem enfrentando a crise mais grave de sua história.

Por isso, nesta edição, iremos refletir sobre o projeto, especialmente no que se refere à estrutura institucional e a seus objetivos e planos de ação de curto e longo prazo - levando-se em conta que a integração comercial entre seus países já é uma realidade - e, sobretudo, diante da decisão de incorporar novos membros como Chile, Bolívia, Peru, Colômbia e Equador.
À vista disso, nós da mesa, estamos ansiosos para auxiliá-los na discussão, que busca encontrar soluções para essa situação. Aguardamos a presença de todos no XV Fórum FAAP de Discussão Estudantil 2018.
Fernando Schirra,
João Paulo Gomes de Athayde,
Júlia Quintas

Top