Fundação Armando Alvares Penteado - FAAP
FAAP

A EXPOSIÇÃO

O Museu de Arte Brasileira da FAAP apresenta, a partir de 15 de fevereiro, a exposição “Eterna Trilogia” com 103 obras dos mais clássicos gêneros visuais presentes na história da arte ocidental: retrato, paisagem e natureza-morta. Gratuita, a mostra trará ainda um núcleo especial, dedicado a celebrar os 70 anos da FAAP e que relembrará as primeiras obras adquiridas pelo museu.

Em “Eterna Trilogia”, no núcleo Retratos, o público verá obras que não se limitam a resumir as características físicas do retratado, mas também seu estado de ânimo, personalidade, caráter, valores éticos e história. Obras de Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Candido Portinari, Flávio de Carvalho, Victor Brecheret, entre outros artistas compõem o espaço.

O núcleo Paisagens traz produções de artistas como Johann Moritz Rugendas, Alfredo Volpi, Cícero Dias, Nicolas Vlavianos e Emiliano Di Cavalcanti. Nele, será possível apreciar a representação de paisagens marítimas, rurais, históricas. O gênero Natureza-morta compõe o terceiro núcleo com obras de Pedro Alexandrino, Cícero Dias, Gilberto Vançan, Flávio Shiró, Maria Tereza Louro, entre outros artistas.

O objetivo da curadoria é que o público possa contemplar obras de tendências acadêmica e modernista, além de realizações e interpretações de formas artísticas e conteúdos estéticos próprios do século XX e do início do século XXI. A partir dessas obras, o visitante poderá notar variações sobre um mesmo tema e assinalar analogias, paridades e abordagens excepcionais.

Carregando vídeos
Carregando vídeos

Núcleo especial

No núcleo central, denominado Obras-primas, será o momento de rememorar as primeiras obras que integraram o acervo do museu há 55 anos. Para isso, estarão presentes, entre as 18 obras, uma pintura do artista Umberto Veruda, datada de 1903; a obra Retrato de Homem, pintada por Anita Malfatti entre 1912/13; Alegoria à Música, de 1910, do artista Benedito Calixto; entre outras.

Quatro exposições se revezarão no núcleo especial para celebrar os 70 anos da FAAP. Após Obras-primas, que fica na programação até 4 de junho, o público terá a oportunidade de ver a mostra “Abrindo Arquivos. A História do projeto do edifício sede da FAAP” com imagens, plantas e obras que relembram a construção do edifício principal, cujo projeto é do francês Auguste Perret.