Exposição Da Humanidade - 100 artistas do acervo - 11/03 a 13/12/2020
Exposição Da Humanidade - 100 artistas do acervo - 11/03 a 13/12/2020

O Museu de Arte Brasileira da FAAP realiza a exposição “Da Humanidade: 100 artistas do acervo”, que marca a centésima curadoria realizada com obras pertencentes à coleção do MAB FAAP, em São Paulo.

A mostra tem como ponto de partida as ideias expressas por Hannah Arendt no livro “A Condição Humana”, de 1958, no qual a autora faz uma análise sobre o que é específico e genérico do ser humano.

Em sua obra, Arendt aponta que as três atividades humanas fundamentais - o trabalho ou labor, a obra e a ação ou discurso - estão intimamente relacionadas com as condições mais gerais da existência humana: o nascimento e a morte. Para a filósofa, a vida ativa deve ser uma sinergia entre o trabalho que cada indivíduo realiza, pelo qual se garante a subsistência material, suas obras, de onde se criam os objetos e o legado da cultura - que ajudam a superar a mortalidade –, e a ação que, através do discurso e do relacionamento interpessoal, possibilita a construção de uma sociedade plural, mais justa e solidária.

A partir desses conceitos foram selecionadas para a mostra obras que permitirão uma reflexão sobre a vida em sociedade e os trabalhos dos artistas.

A exposição está dividida em 10 núcleos: identidade, infância, arte, habitat, urbe, labor, ócio, sagrado, cultura e agruras. 

Entre as obras e artistas que a compõem estão: “Homem Brasileiro”, de Ernesto de Fiori (1938); “Murmúrios II”, de Hannah Brandt (1981); “Tenista na Praia”, de Gustavo Rosa (1983); e “Encarne e Viva”, de Rodolpho Parigi (2009/2010).

A exposição “Da Humanidade: 100 artistas do acervo” também será marcada pela interatividade. O objetivo é aguçar a reflexão a respeito da relevância de expor coleções e torná-las acessíveis ao público. Durante os últimos 59 anos, o MAB FAAP mantém em seu acervo um conjunto com mais de 3.400 obras, que vêm sendo adquiridas, catalogadas, pesquisadas, conservadas e, em alguns casos, restauradas.

O acervo online integrará um sistema pelo qual os visitantes poderão atuar como “curadores” e sugerir obras para compor a exposição no segundo semestre. Pelo computador, as pessoas terão acesso às imagens do banco de dados online do MAB e poderão escolher uma obra. Aquelas que estiverem entre as 20 mais votadas farão parte da mostra.

Além disso, o setor educativo do MAB FAAP irá atuar com propostas de diversas oficinas ao longo do ano, incluindo conversas com artistas e pesquisadores abertas ao público em geral. O público infantil terá uma atividade especial. Crianças a partir dos cinco anos que visitarem a exposição aos sábados e domingos serão convidadas a confeccionar um pequeno livro com desenhos, colagens e pinturas.